Background Image

NOTÍCIAS CMDCA

A criança em primeiro lugar

13/10/2017

Incentivo fiscal pode trazer até R$2,5 milhões
para entidades sociais de São João

Em 2016 apenas 1,26% deste valor foi destinado ao Fundo Municipal



Poucos sabem, mas a legislação permite a destinação de 6% do imposto de renda para o Fundo Municipal da Criança e do Adolescente de São João. E isso vale também para quem tem imposto a restituir. Segundo informações da Receita Federal, se todos os 6.042 declarantes da cidade destinassem 6% do seus IR para o Fundo Municipal, as entidades inscritas receberiam R$2.554,248,00 (dados de 2016). Isso sem contar as empresas tributadas pelo lucro real, que podem destinar 1% do IR. No ano passado, apenas 1,26% deste valor chegou às entidades, ou seja, apenas R$32 mil foram destinados.

Como mudar este quadro? É preciso um pouco de boa vontade apenas! O contribuinte deve calcular aproximadamente 6% do IR que pagará em 2018 e fazer o depósito na conta do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Depois, enviar o comprovante para o email cmdca@cmdcasj.com.br e na declaração do ano que vem, lançar este valor no campo específico para que ele seja deduzido do IR a pagar. Importante: o depósito deve ser feito até o último dia de expediente bancário deste ano.

Site do CMDCA tem todas as informações

Para incentivar estas destinações, o CMDCA criou um site (www.cmdcasj.com.br) no qual os contribuintes, contadores, empresários e população em geral podem ter todas as informações sobre o incentivo fiscal, além de conhecer quem são e o que fazem as entidades inscritas no CMDCA. Em breve, o site também disponibilizará o boleto bancário para que o contribuinte e as empresas possam fazer suas destinações de forma muito mais prática e ágil. “Nosso objetivo é facilitar a vida do contribuinte, dar informação e transparência para que ele saiba onde será aplicado cada centavo arrecado com o incentivo fiscal”, disse a presidente do CMDCA, Imaculada da Conceição G. Camargo. O site também possui um simulador da própria Receita Federal no qual o contribuinte poderá simular, com base na sua última declaração, qual o valor possível de destinar.

Não é doação, mas destinação

A presidente do CMDCA lembra que este valor não é um recurso a mais que sai do bolso do contribuinte. “Não é um dinheiro extra. Vai ser pago de qualquer jeito. Então é só ter um pouco de organização e estes recursos podem ficar em São João e ajudar as crianças e adolescentes que precisam de assistência”, comenta. Para ela, os contadores são peças-chave para esta campanha, uma vez que têm a confiança de seus clientes e o conhecimento técnico para efetivar as doações.

29/09/2017

CMDCA-SJ lança site

A iniciativa visa dar mais informações do Conselho e facilitar a destinação do imposto de renda



O CMDCA – Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de São João da Boa Vista lançou seu website em evento realizado no último dia 22 de setembro, na sede regional da CIESP. Além dos representantes das entidades inscritas, compareceram alguns contadores da cidade, o promotor de justiça Guilherme A. Ribeiro Franco e a agente da Agência da Receita Federal, Liliam Zambrana Toledo.

Na ocasião, o diretor da empresa Clip Comunicação, Evandro Denzin, que criou a págna na internet, explicou todas as partes do site e suas funcionalidades. “Nosso objetivo é dar a maior publicidade e transparência possível ao CMDCA e às entidades inscritas, visando sensibilizar a comunidade para a destinação do Imposto de Renda”, disse o diretor. O site possui ainda a função de geração de boleto bancário para que empresas e pessoas físicas façam suas doações e destinações ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Além disso, a empresa irá atuar junto à imprensa local para informar a população sobre o que é, o que faz e como funciona o CMDCA e a destinação do IR.

Celebrando o Dia do Contador, comemorado no dia 22 de setembro, o contador João Pinheiro, da cidade de Leme, relatou como começaram os trabalhos de incentivo fiscal na cidade e como, na prática, se processam estas doações. “Nós contadores temos um papel fundamental para esclarecer e tranquilizar nossos clientes de que a destinação do IR é uma ação legal, simples e de cidadania, pois deixamos em nossa cidade recursos que iriam embora para Receita Federal”, disse.

A agente da Receita Federal de São João da Boa Vista, Liliam Z. Toleto, bem como o promotor de Justiça, Guilherme A. Ribeiro Franco, elogiaram a iniciativa e desejaram sucesso no árduo trabalho de esclarecimento de contribuintes e empresas quanto à destinação fiscal, colocando-se à disposição do Conselho nesta tarefa.

A presidente do CMDCA, Imaculada da Conceição G. Camargo pediu a todos que ajudem a divulgar o a página do Conselho na internet por meio de suas rede sociais. Para acessar o site do CMDCA-SJ, digite: www.cmdcasj.com.br

>